Nos anos de 2005 e 2006 o Copacabana Palace Hotel reformou os salões Copacabana, Atlântico e Urca.
A Scheid foi contratada para fabricar e instalar as novas esquadrias.

O problema a ser resolvido era de isolamento acústico.
O barulho da rua atrapalhava os eventos do Hotel.
O som dos eventos do Hotel incomodava os moradores dos prédios vizinhos.
As esquadrias originais, de 1923, não proporcionavam o adequado desempenho acústico e precisavam ser substituidas.

Mas o Patrimônio Histórico não permitiu a substituição das esquadrias originais, apenas uma pequena restauração.

A solução encontrada pelos projetistas foi a de construir uma segunda esquadria por dentro, a 10 cm da original, formando então três barreiras para a passagem do som: a esquadria antiga, a câmara de ar de 10 cm e a esquadria nova.

Isto decidido, a Scheid foi contratada para fabricar as novas esquadrias.
A  madeira empregada foi o Freijó.
Os caixilhos foram dimensionados com 55 mm de espessura. 
Os vidros empregados foram os laminados de 6+6 mm.
As ferragens foram importadas da Alemanha (Siegenia-Albi) e dos Estados Unidos (Baldwin).
As dobradiças de aço inox são brasileiras, da Mahler, de Porto Alegre, RS.


A foto mostra uma das portas externas, com 3,80 m de largura por 8,50 m de altura.
Reforma concluída em 2006.

« »