Tag Archive: isolamento termo-acústico SCHEID


Você mora numa excelente casa ou apartamento, mas tem notado que suas esquadrias não tem um bom desempenho acústico e o seu sono e o seu descanso estão comprometidos pelo barulho excessivo da rua, principalmente dos veículos.
Você não precisa mudar para dormir melhor.
Você pode continuar morando no mesmo lugar e melhorar o desempenho de suas esquadrias.

Como?

Usando vidros de melhor desempenho acústico, com maior espessura, e de preferência laminados.
Também pode usar vidros duplos termo-acústicos, adequadamente dimensionados para suas necessidades, e com isso ganhar também um bom desempenho térmico.

Porém, talvez só isso não seja suficiente.
É preciso verificar se as esquadrias existentes tem um bom grau de vedação, compatível com os novos vidros.
Ou se estas esquadrias comportam os novos vidros, mais espessos e mais pesados.

Caso contrário, a solução é substituir as esquadrias existentes por esquadrias novas, com modernas tecnologias de vedação, e agora sim, com vidros laminados ou duplos.

Como isso pode ser feito?

Em primeiro lugar o planejamento, a conferência das medidas, a escolha dos modelos.
Em geral, as janelas são de correr. Vedam relativamente bem, mas não são as melhores.
As janelas que vedam melhor são as de abrir e tombar (oscilo-batentes). Com ferragens importadas, caixilhos de 55 mm, comportam vidros duplos de excelente performance.

Uma vez definidas as esquadrias, aprovado o orçamento, as esquadrias são fabricadas.
Com vidros instalados. Com ou sem pintura, a critério do cliente.
A substituição é feita basicamente na medida de uma esquadria por dia, de forma a diminuir os inconvenientes.


Janela de abrir e tombar (oscilo-batente), com 03 caixilhos de 55 mm, sendo os laterais de abrir e tombar e o central fixo. Externamente 04 folhas de venezianas de abrir e correr tipo sanfona. Em madeira.
Nesta residência, em Porto Alegre, RS, foram substituidas todas as janelas dos dormitórios.
Os vidros duplos empregados foram com composição 4 mm + câmara + 6 mm.

Observação:
Neste caso, o proprietário optou por trocar a esquadria completa (caixilhos de vidros e venezianas).
Mas quando as venezianas ou persianas externas estão em bom estado, é comum que a troca seja somente dos caixilhos com vidros.

Você não precisa trocar todas de uma só vez.
Experimente, troque a do seu quarto.
Vai ver que vale a pena, e então troque as outras.

Bom proveito!

Janelas com persianas externas de enrolar em madeira

Janelas com persianas de enrolar em madeira.

Obra: Escola em São Paulo – SP.
Janelas internamente de abrir e tombar (oscilo-batentes), e externamente em persianas de enrolar, em madeira Freijó.

Venezianas de abrir e correr tipo sanfona (camarão).
Quatro folhas para cada lado.
Talas de venezianas reguláveis tipo BRISE. Largura 480 cm x Altura 210 cm.
Madeira Freijó com acabamento castanho.
Construção Flores da Cunha – RS.

Venezianas com talas reguláveis

Venezianas com talas reguláveis

Venezianas de abrir e correr tipo sanfona (camarão).
Quatro folhas para cada lado.
Talas de venezianas reguláveis tipo BRISE.
Largura 480 cm x Altura 230 cm.
Madeira Freijó com acabamento castanho.
Construção em Bragança Paulista – SP, Condomínio Quinta da Baroneza.

Esquadrias em madeira Freijó com acabamento em poliuretano (PU).

As janelas são do tipo de abrir e tombar (oscilo-batentes). 

Porta com 5,20 m de largura x 9,60 m de altura.
Devido a impossibilidade de transportar a porta inteira montada, foi construída em 3 partes e montada no local da obra.
A madeira empregada é Cedro Rosa. Ficou muito luxuosa e bonita.

Em construção

Hotel Palácio Tangará - São Paulo - SP

Obra em execução.  Com muito orgulho, todas as esquadrias de madeira desta obra foram produzidas em Novo Hamburgo / Rio Grande do Sul por Esquadrias Scheid Ltda.

A renomada marca de hotelaria de luxo Oetker Collection, uma das mais sofisticadas da Europa, vai abrir na primavera de 2017 o seu primeiro hotel tipo seis estrelas em São Paulo, o Palácio Tangará.

As obras estão em andamento em um bairro nobre da capital: ele será vizinho ao belo parque Burle Marx, cujos jardins foram projetados pelo famoso paisagista brasileiro, Roberto Burle Marx.


Apesar do delicado momento econômico e político que afeta duramente o Brasil, os executivos da grife hoteleira de luxo estão confiantes no potencial e na recuperação da economia do país, segundo me contou o CEO da Oetker, Frank Marrenbach, que veio a São Paulo para apresentar o projeto ao mercado brasileiro.
 O CEO da Oetker Collection disse também que o palácio resort vai ser um marco importante para a maior cidade da América Latina e centro financeiro do país. De fato, a capital não tem nenhum estabelecimento com essa concepção e assinatura.
O empreendimento terá 141 espaçosos quartos, entre os quais 55 são suítes, todos com vista para o parque. O nome é em homenagem a um pássaro da fauna brasileira, o Tangará da Amazônia. Dois renomados arquitetos brasileiros tocam o projeto, entre eles Patricia Anastassiadis.
Ali tudo será muito requintado: a gastronomia terá o comando de chefs renomados, como o do restaurante George V, de Nova York. E o spa vai ser abastecido com produtos da conceituada marca francesa Sisley. Uau!!!  Oetker Collection tem propriedades icônicas, como o Le Bristol Paris; o aristocrático The Lanesborough, em Londres; o Hotel Du Cap-Eden-Roc, em Cabo de Antibes; e o Eden Rock em St Barths, entre outros tão sofisticados quanto.
Fonte: simonegalib

A opção por ESQUADRIAS DE MADEIRA no HOTEL FASANO de São Paulo foi determinada pelo melhor desempenho térmico e acústico, bem como pela vedação superior, determinadas por ensaios em laboratórios especializados.
Foi empregada a madeira Freijó, com peitoris em Ipê. Os vidros são laminados, espessura 8 mm.

ISOLAMENTO TÉRMICO

O isolamento térmico das construções é importante tanto nas regiões muito frias como nas regiões muito quentes. Muitas residências são construídas com recursos de isolamento térmico e com um sistema de climatização (calefação / refrigeração), visando proporcionar maior conforto aos usuários.

Para que um sistema de climatização funcione bem e de forma econômica, é necessário que as janelas e portas externas contribuam com um bom desempenho como isolante térmico.

A madeira maciça é um bom isolante térmico.

O vidro duplo, composto por duas lâminas de vidro e uma câmara de ar interna também é um bom isolante térmico.

A scheid produz janelas e portas de madeira com um bom sistema de vedação, utilizando perfis de borracha nos batentes e fecho central retrátil de excepcional vedação, contribuindo dessa forma para a maior eficiência do sistema de calefação.

As esquadrias podem ser fornecidas já com os vidros duplos instalados.

ATENUAÇÃO ACÚSTICA

Esquadrias com boa vedação térmica também apresentam um bom desempenho quanto a atenuação dos ruídos.
As esquadrias de correr tipo trespasse (linha MS-42) foram bastante aperfeiçoadas e apresentam um bom desempenho termo-acústico.
Porém os modelos de abrir e tombar (oscilo-batentes) da linha AT-55, construídos com ferragens e tecnologia europeias são muito mais eficientes.

As esquadrias da Scheid tambem podem ser fabricadas em pvc branco ou madeirado.

Características construtivas básicas:
Tipo placa lisa compensada.
Interior preenchido com materiais isolantes.
Espessura da folha: mínimo 40 mm.
Vedantes de borracha nos batentes.
Duas soleiras em Ipê (opcionais):
1) Inferior, no nível do piso pronto.
2) Superior, acima do piso pronto, com vedante de borracha. Essa soleira superior pode ser removida se o usuário quiser.
Vedante fecha-fresta (opcional), que é acionado somente quando a porta é fechada.

Duas chapas de aço internas (opcionais).
Esta porta tem sido bastante empregada em consultórios médicos e escritórios.

A foto mostra uma porta de consultório de psicologia, em madeira Freijó, com acabamento lustrado natural.

Detalhes do fecha-frestas: Quando a porta fecha, o pino aciona um perfil de alumínio com borracha, que vai de encontro a soleira inferior.

As fotos mostram as soleiras inferior e superior.
Soleira superior de 15 mm de espessura (opcional), com vedante de borracha, que é aparafusada sobre a soleira inferior (também opcional).

 

Catania