Tag Archive: Janelas maximar SCHEID


Nos anos de 2005 e 2006 o Copacabana Palace Hotel reformou os salões Copacabana, Atlântico e Urca.
A Scheid foi contratada para fabricar e instalar as novas esquadrias.

O problema a ser resolvido era de isolamento acústico.
O barulho da rua atrapalhava os eventos do Hotel.
O som dos eventos do Hotel incomodava os moradores dos prédios vizinhos.
As esquadrias originais, de 1923, não proporcionavam o adequado desempenho acústico e precisavam ser substituidas.

Mas o Patrimônio Histórico não permitiu a substituição das esquadrias originais, apenas uma pequena restauração.

A solução encontrada pelos projetistas foi a de construir uma segunda esquadria por dentro, a 10 cm da original, formando então três barreiras para a passagem do som: a esquadria antiga, a câmara de ar de 10 cm e a esquadria nova.

Isto decidido, a Scheid foi contratada para fabricar as novas esquadrias.
A  madeira empregada foi o Freijó.
Os caixilhos foram dimensionados com 55 mm de espessura. 
Os vidros empregados foram os laminados de 6+6 mm.
As ferragens foram importadas da Alemanha (Siegenia-Albi) e dos Estados Unidos (Baldwin).
As dobradiças de aço inox são brasileiras, da Mahler, de Porto Alegre, RS.


A foto mostra uma das portas externas, com 3,80 m de largura por 8,50 m de altura.
Reforma concluída em 2006.


As esquadrias são fabricadas nas medidas, quantidades e com os projetos que o cliente determina.
Castelo, em Farroupilha-RS.
Obra concluida.
Na execução desta obra, os contramarcos em arco foram colocados antes da execução da alvenaria de pedra, de forma a servir como gabaritos para a perfeita execução da alvenaria.


A scheid trabalha exclusivamente sob encomenda.
Obra em execução em São Paulo-SP (ano 2001).
Esquadria em madeira Freijó, com pintura branca.
Os vidros são subdivididos por travessas de madeira.


As portas e janelas fabricadas pela  Scheid obedecem a um projeto, seja de um arquiteto, de um decorador, do cliente ou mesmo da própria Scheid.
Porta de entrada do Edifício Georges V, em Porto Alegre-RS.
Madeira Freijó, com acabamento envernizado.

EMPREGO DA MADEIRA EM ESQUADRIAS AJUDA NO SEQÜESTRO DO CARBONO

O aumento da concentração de gás carbônico (CO2) na atmosfera, resultante da queima de combustíveis fósseis, vem sendo apontado como o maior responsável pelas mudanças climáticas, e pelo aquecimento global do planeta. A absorção deste excesso de carbono na atmosfera se denomina de SEQÜESTRO DE CARBONO.

A forma mais comum de seqüestro de carbono é naturalmente realizada pelas florestas. Na fase de crescimento, as árvores demandam uma quantidade muito grande de carbono para se desenvolver e acabam tirando esse elemento do ar.

Portanto, entre muitas providências que devem ser tomadas para salvar o futuro do planeta, uma delas é aumentar o plantio de árvores. Outra providência é evitar os desmatamentos irresponsáveis. A floresta deve ser mantida como floresta.

No entanto, é importante a continuidade da sua exploração, uma vez que além do seu valor econômico para a sociedade, as árvores maduras já não cumprem mais sua missão de seqüestrar carbono, e ainda ocupam os espaços necessários para o desenvolvimento das árvores novas.

COMO SEQÜESTRAR O CARBONO DA ATMOSFERA:

1. PLANTAR ÁRVORES

2. PRESERVAR ÁRVORES EM CRESCIMENTO, EVITANDO DESMATAMENTOS

3. COLHER AS ÁRVORES MADURAS E APROVEITAR A MADEIRA, produzindo janelas, portas, móveis, vigas, casas de madeira, esculturas de madeira, etc.

ESQUADRIAS FABRICADAS COM MADEIRA LEGALIZADA DE MATA NATIVA

A madeira nativa, proveniente de árvores maduras, pode ser livremente comercializada sem qualquer objeção dos órgãos do governo federal, desde que devidamente legalizadas. Com a implantação do D.O.F. (documento de origem florestal), nenhuma empresa pode vender ou comprar madeira sem o conhecimento prévio e aprovação do IBAMA.

O interessado não deve sentir qualquer tipo de constrangimento ao adquirir produtos de madeira legalizada. Além de adquirir produtos de excelente qualidade, em vez de prejudicar o meio ambiente, na verdade estará colaborando com o seqüestro de carbono.

ESQUADRIAS FABRICADAS COM MADEIRA EXÓTICA (EUCALIPTO)

Proveniente da Austrália, o Eucalipto foi introduzido no Brasil, e devido ao nosso clima e solo, seu crescimento rápido despertou grande interesse econômico para produção de celulose e energia de lenha. Por se tratar de florestas plantadas, em geral próximas de estradas, sua colheita e distribuição é bastante fácil. E em função de sua qualidade, hoje várias fábricas de esquadrias, de móveis e de outros produtos de madeira in natura, vem utilizando o Eucalipto na sua produção.

Scheid , produz esquadrias de qualidade a mais de 50 anos, utilizando madeiras legalizadas de matas nativas, e a partir de 2008 começou a produzir esquadrias também com Lyptus, uma espécie de Eucalipto desenvolvida e comercializada pela Aracruz Celulose.

De qualquer forma, com madeira legalizada proveniente de matas nativas ou de reflorestamento de Lyptus, o importante para a Scheid  é atender seus clientes com produtos de qualidade.

ESQUADRIA DE MADEIRA = CARBONO SEQÜESTRADO = AR MAIS PURO


Entrada Principal


Vista geral


Janela maximar, com aplicação de barras de ferro horizontais.


Porta interna de abrir, tipo placa lisa compensada, com aplicação de filetes na parte inferior e vidros subdivididos na parte superior. Madeira Freijó com acabamento lustrado natural.


Revestimento de portão de garagem basculante metálico, em Freijó, lambris verticais de 15 mm de espessura, com espaços para iluminação.


Portas de correr, em dois caixilhos para vidro e quatro folhas de venezianas sanfonadas.


Fachada lateral


Revestimento portão de garagem, em Freijó, lambris de 15 mm de espessura, com espaços de iluminação.


Porta de lambris CVA-45


Portão externo tipo CVA-45


Janela de correr em dois caixilhos, com 4 folhas de venezianas sanfonadas (modelo MSV-42). Em Freijó, com aplicação de impregnante “stain”.


Janela MSV-42, aberta.

Porta de entrada principal, modelo Colli, com laterais. A parte central mede 90 x 210, e as laterais 45 cm cada uma. Nas laterais, as partes superiores abrem, e as partes inferiores são fixas.


Entrada Principal


Janela maximar com barras de aço inoxidável


Janela de correr em dois caixilhos de 35 mm (modelo STA-35), com os caixilhos subdivididos por cordões de madeira.

Janela tipo guilhotina em 3 caixilhos, sendo o central fixo. O caixilho inferior funciona como contrapeso do caixilho superior. Madeira: Freijó


Janela de abrir e tombar, com ferragens importadas. Na posição aberta.


Janela de abrir e tombar com ferragens importadas. Na posição tombada.


Janela maximar, com caixilho inferior fixo.


Porta de correr em dois caixilhos, com fecho central retrátil. A espessura dos caixilhos é especial, para comportar o vidro duplo com micro-persianas entrevidros.


Obra Alphaville. Porta de entrada principal. Folha de abrir, tipo contorno maciço de 42 mm, com almofadas inferiores e vidros superiores.

 


Vista geral


Vista geral


Porta de entrada principal, em fase de conclusão, na fábrica, ainda com a madeira natural.


Porta de entrada principal, já instalada na obra, com acabamento em pintura branca.

 

Catania